Arquivo da categoria: Maternidade

Sim…

Não posso deixar o blgo parar, mas vamos aos poucos…
Breninho está com 1 ano e dois meses e devo as fotos do aniversário.
Começou a andar com 11 meses, no dia 11/05.
Faz birra e leva bronca.
Ainda estou em tratamento da DPP.
E por fim o que anda me tirando o sono…
Ele, enfim, vai operar da hérnia.

Aos poucos vou colocando-os a par de tudo.

Anúncios

Liquidação Alô Bebê

Amanhã começa a liquidação da Alô Bebê, só quem já foi sabe a loucura que é. A loja fica toda revirada, as filas ficam quilométricas (ano passado ficamos 3 horas na fila). Tudo isso porque queremos vestir bem nossos pimpolhos. Ano passado o Breninho era um tiquinho de um mês e pouco e estávamos lá fazendo um estrago na conta bancária.
Indico para as mamães, vale muito a pena!

Momento de Reorganização

(Imagem da Rita Alonso)
Ter um bebê é um momento muito difícil, pois todo nosso modo de vida é mudado e precisamos de uma readaptação. Quando finalmente nos acostumamos com essa nova situação temos que voltar ao trabalho e a vida vira um caos novamente.
Estou vivendo nesse caos desde fevereiro, quando voltei a trabalhar. Desde então não consegui estabelecer uma rotina, seja em casa, no trabalho e etc.
(Imagem do Fashion Bubbles)
Como unir todas as facetas, de mãe, esposa, mulher, dona de casa e trabalhadora? É a resposta que estou procurando no momento e para isso preciso de uma reorganização, seja em casa, seja no trabalho, seja na vida. (Nem as fotos eu baixo mais da câmera)
Assim me volto ao nome no blog Casa da Li, sim, será um momento de compartilhar as coisas de casa, do trabalho, do filho, enfim, transformar esse blog exatamente como uma casa, onde todas as mulheres que existem em mim habitam.

Sumiço

Sim, esse blog anda abandonado. Admito minha culpa. Acho que a vida anda tão corrida que perdi a vontade, de tudo… Devo confessar que trabalhar está acabando comigo, é duro ser mãe e trabalhar. Todos os dias sinto que estou abandonando meu filho. E só estou trabalhando 4 dias da semana, meio período. Some a isso 7 anos de estudo, descaso de todos, do Estado, da chefia, dos alunos. Entrar numa sala de aula onde ninguém te escuta. Perco a vontade de tudo, só quero ficar com meu filho…
Estou numa fase de reflexão,  é  hora de pensar em algo para mudar essa realidade, mas me falta forças… É o momento maternidade que ainda não passou.
Outra coisa que não estava ajudando muito foi a falta de um hobbie, não conseguia pintar minha caixinhas, não conseguia fazer scrap, o Breninho exige muito do meu tempo, pois ele é um verdadeiro furacão (ai minha casa que nunca mais ficou em ordem), foi então que lembrei do tricot e de uma blusa inacabada que tinha aqui guardada. Terminei a blusa, que deu errado, e desde de então ando tricotanto para aliviar o stress do dia-a-dia.
O Breninho fez um ano e estou sem fotos, não consigo descarregá-las pois ele agarra o fio, quer mexer e coisas do tipo, kkk. Ele começou a andar com 11 meses, mais exatamente no dia 05/05, desde então está nos dando mais trabalho, fuça em tudo, não para quieto. Eu reclamo disso, mas na verdade reclamo por reclamar, pois prefiro ele assim, ativo, do que quietinho e doente.
A festa do Breninho foi muito emocionante, muitos amigos queridos, a família completa, poucos não foram. Terminamos a festa emocionados vendo nosso filho completando um ano. Um serzinho inesperado que transformou nossas vidas…
Tentarei manter o blog mais atualizado.

Preparativos e outros

Trabalhar e blogar é algo que anda difícil, mas prometo me organizar melhor para blogar com mais frequência.

Estamos nos preparativos para a festa o Breninho, afinal já é no mês que vem. Fechamos um buffet mais simples, afinal são poucas crianças.
Cá estou eu pensando nos convites e lembrancinhas.
O Breninho está um fofo, mas também mal criado. Com seus 10 meses ele fica de pé sozinho sem se segurar em nada, ana pelos móveis, mas não cria coragem para andar sozinho. Estou pensando em comprar um passo a passo para ver se resolvemos isso. Ele já aprendeu que as pessoas gostam de gracinhas, então as faz o tempo todo, pisca, manda beijinho, faz cachorrinho cansado (lindo!) e coisas do tipo.
Ele também aprendeu a fazer manha, grita quando não consegue o que quer e faz escândalo. Eu e o papai não fazemos o que ele quer, mas alguém deve fazer, pois ele sempre faz isso (como ele fica nas vovós para a mamãe e o papai trabalharam, e lá ele fica cercado de tios e primos, achamos que deve ser um deles, rs).
Eu e o Bi estamos frustrados com uma coisa, ele não entrou no mar ainda. Nós queriamos muito levá-lo a praia, mas não tivemos a oportunidade. Mas na piscina ele já foi. Sempre que o tempo permite nós vamos ao clube e brincamos na piscina.

8 meses

Esse post está atrasado devido a inúmeros contratempos.
Dia 30/01 o Breninho fez 8 meses, e mais uma vez eu escrevo que parece que foi ontem que descobri a gravidez.
Ele está sapeca, agora mesmo está explorando a casa, levantando o tapete da minha sala, enrolando-o. Falando em casa… Cadê a organização? Agora meus CDs e DVDs vivem espalhados por aí. O controle do video-game teve que ser trocado por um sem fio, senão o pobre video-game é arrastado pela casa toda. Aliás esse menino adora um controle, qualquer um. E ele sabe que eles controlam a TV, ai ai.
Ele já fica em pé nos móveis e anda contornando-os, um fofo!
Segunda-feira o Breninho foi picado por uma abelha. Fiquei muito preocupada com medo que ele tivesse alguma reação alérgica. Ele não teve, mas me senti um péssima mãe. Como eu pude deixá-lo ser picado po ruma abelha. O fato é que eu não vi que ela estava no chão, me senti tão mal por ele sentir a dor, me senti pior ainda porque eu poderia ter evitado se tivesse olhado o chão direito. Estou me sentindo péssima até agora.
A foto é do começo de janeiro. Ainda não consegui baixar mais fotos no PC, mas em breve coloco mais fotos do filhote aqui.

A Alimentação dos filhos e os outros

Ter um filho é uma emoção incrível, um amor indescritível. Formar uma família é algo comum, mas incrivelmente mágico.
Ao formar uma família o casal deve compartilhar das mesmas idéias, um deve apoiar o outro no que se refere a criação dos filhos (aliás isso ocorre também deveria ocorrer com casais separados, pouparia muita dor de cabeça na criação dos filhos).
Uma das coisas que nos deixa sem paciência é o palpite dos outros. Mas quem são os outros? Todos aqueles que não pai nem mãe do NOSSO filho, ou seja, todos! A alimentação é algo que todo mundo gosta de dar pitaco e dizer que fazemos errado.
Eu e meu marido ACREDITAMOS NA AMAMENTAÇÃO EXCLUSIVA ATÉ OS 6 MESES. Simples, não? Aparentemente, não é simples para os outros.
Breninho sempre foi magrinho e não engordava muito, sofria de um refluxo muito forte (que descobrimos ser alergia a proteína do leite de vaca). Iamos toda semana no pediatra para monitorar seu peso. Ele mamou exclusivamente no peito até os 6 meses. O pediatra sempre dizia que não era para nos preocuparmos, pois, apesar de pouco , ele engordava. Sempre teve uma aparência saudável, sempre foi ativo e nunca ficou doente. Nós confiamos no Dr. Marco e sempre seguimos o que ele disse, afinal ele estudou anos para ser pediatra e sabe o que fala.
(Eu acredito que cada pessoa estuda para uma especialidade, ele fez Medicina e se especializou em Pediatria, portanto conhece mais do que eu. Eu fiz Letras e me especializei em Literatura, portanto sei mais que ele. Resumindo, quem tem razão é quem estudou para isso, não quem dá palpite).
O grande problema que enfrentamos são os outros que dão palpites o tempo todo. Todas as vezes que voltávamos do pediatra as pessoas sempre cobravam se ele tinha dado complementação ou algum outro tipo de alimento (como sopinha). Daí vem aquelas pessoas que tiveram filhos há mais de 30 anos falando “Mas com 3 meses meu filho já tomava todos os tipos de sopinha”, ora o SEU filho tomava, o MEU não vai tomar. Preste atenção nos pronomes.
Agora, com 7 meses (8 amanhã), muitas pessoas não entendem porque só damos papinha ou frutinha. Daí vem aquela história… “Na idade dele MEU filho já comia arroz, feijão e ovo. Tomava leite com mel.”
Como é que é? Querem que eu dê ovo e mel para meu bebê? Será que essas pessoas não se atualizam? Não vêem as doenças que esses alimentos podem causar em bebês? PQP!
Agora que ele está comendo querem entuchar tudo no menino. Qualquer brecha é: “Dá pão para ele! Dá carne para ele! Dá danoninho para ele!” Pera aí! Não vou dar pão nem carne pra um menino que tem 1/3 de dois dentes (estão crescendo ainda). Danoninho? Essas pessoas tem algum problema mental? ELE É ALERGICO A LEITE!
Imaginem se eu tivesse feito tudo o que me mandaram fazer sem a orientação do pediatra? Muitos sugeriram que eu desse complementação por conta própria, se eu tivesse feito isso seria pior, pois descobrimos que o Breninho tinha alergia a proteína do leite de vaca. Continuo pensando assim e NÃO darei ao meu filho o que as pessoas sugerem. Aliás, vai uma sugestão minha: guarde sua opinião sobre a alimentação para SEU filho, do meu sou EU quem cuida.

Imagem retirada daqui.