Arquivo da categoria: Alimentação

Comida…

O que fazer quando o ogrinho teimoso não quer comer? Quando só quer besteiras e nada de comida?

É o que anda acontecendo aqui em casa. Breninho não quer comer mais nada, ficou umas duas semanas sem comer comida. Resultado: menino mais magro.

Desesperados, resolvemos recorrer a chantagem. Se não comer, não joga Wii e não terá um pedacinho de chocolate de sobremesa. Por incrível que parece deu certo. O menino voltou a comer, mas eu nunca pensei que me reduziria a isso, uma mera chantagista.

E vocês? Tem alguma problema para seus filhos comerem? Como fazem?

Anúncios

A Alimentação dos filhos e os outros

Ter um filho é uma emoção incrível, um amor indescritível. Formar uma família é algo comum, mas incrivelmente mágico.
Ao formar uma família o casal deve compartilhar das mesmas idéias, um deve apoiar o outro no que se refere a criação dos filhos (aliás isso ocorre também deveria ocorrer com casais separados, pouparia muita dor de cabeça na criação dos filhos).
Uma das coisas que nos deixa sem paciência é o palpite dos outros. Mas quem são os outros? Todos aqueles que não pai nem mãe do NOSSO filho, ou seja, todos! A alimentação é algo que todo mundo gosta de dar pitaco e dizer que fazemos errado.
Eu e meu marido ACREDITAMOS NA AMAMENTAÇÃO EXCLUSIVA ATÉ OS 6 MESES. Simples, não? Aparentemente, não é simples para os outros.
Breninho sempre foi magrinho e não engordava muito, sofria de um refluxo muito forte (que descobrimos ser alergia a proteína do leite de vaca). Iamos toda semana no pediatra para monitorar seu peso. Ele mamou exclusivamente no peito até os 6 meses. O pediatra sempre dizia que não era para nos preocuparmos, pois, apesar de pouco , ele engordava. Sempre teve uma aparência saudável, sempre foi ativo e nunca ficou doente. Nós confiamos no Dr. Marco e sempre seguimos o que ele disse, afinal ele estudou anos para ser pediatra e sabe o que fala.
(Eu acredito que cada pessoa estuda para uma especialidade, ele fez Medicina e se especializou em Pediatria, portanto conhece mais do que eu. Eu fiz Letras e me especializei em Literatura, portanto sei mais que ele. Resumindo, quem tem razão é quem estudou para isso, não quem dá palpite).
O grande problema que enfrentamos são os outros que dão palpites o tempo todo. Todas as vezes que voltávamos do pediatra as pessoas sempre cobravam se ele tinha dado complementação ou algum outro tipo de alimento (como sopinha). Daí vem aquelas pessoas que tiveram filhos há mais de 30 anos falando “Mas com 3 meses meu filho já tomava todos os tipos de sopinha”, ora o SEU filho tomava, o MEU não vai tomar. Preste atenção nos pronomes.
Agora, com 7 meses (8 amanhã), muitas pessoas não entendem porque só damos papinha ou frutinha. Daí vem aquela história… “Na idade dele MEU filho já comia arroz, feijão e ovo. Tomava leite com mel.”
Como é que é? Querem que eu dê ovo e mel para meu bebê? Será que essas pessoas não se atualizam? Não vêem as doenças que esses alimentos podem causar em bebês? PQP!
Agora que ele está comendo querem entuchar tudo no menino. Qualquer brecha é: “Dá pão para ele! Dá carne para ele! Dá danoninho para ele!” Pera aí! Não vou dar pão nem carne pra um menino que tem 1/3 de dois dentes (estão crescendo ainda). Danoninho? Essas pessoas tem algum problema mental? ELE É ALERGICO A LEITE!
Imaginem se eu tivesse feito tudo o que me mandaram fazer sem a orientação do pediatra? Muitos sugeriram que eu desse complementação por conta própria, se eu tivesse feito isso seria pior, pois descobrimos que o Breninho tinha alergia a proteína do leite de vaca. Continuo pensando assim e NÃO darei ao meu filho o que as pessoas sugerem. Aliás, vai uma sugestão minha: guarde sua opinião sobre a alimentação para SEU filho, do meu sou EU quem cuida.

Imagem retirada daqui.